quarta-feira, 13 de Agosto de 2008

Porra! Parti a Cana!

Dia 12 de Agosto, 20h30, penúltimo treino (bem leve, era para ser 20 minutos mas as correntes obrigaram a 29 minutos) antes da previsão de partida. Vento e corrente bem fortes (ida em 8 minutos e frequência média de 57 braçadas, volta em 21 minutos e frequência média de 61 braçadas) e temperatura exterior nada agradável. Céu a escurecer rapidamente e lua como testemunha.

Ao acompanhar o “Vice” na primeira parte cai duas vezes (correr nas pedras destas praias não é nada fácil), infelizmente não foi o pior deste dia. Na segunda parte e com a forte corrente contra não precisei de correr, antes pelo contrario. Conforme previamente combinado, íamos treinar mais uma vez o abastecimento com o equipamento composto por uma cana de pesca que enrosca num cesto colocado em cima de flutuadores onde são colocados dois bidões com as bebidas e uma seringa com gel (ver foto).

Como vem acontecendo todos os dias, muitas das pessoas que encontro ao longo do percurso (que têm sido muito amáveis e encorajadoras) metem conversa e tentam obter informações sobre a única pessoa que está na água (estamos a cerca de 8 km de Dover e poucos nadadores devem frequentar esta zona). Um pescador aborda-me e pergunta-me como é possível nadar contra aquela corrente, e aproveita ainda para brincar sobre a minha segunda queda que foi junto do mesmo.

Mesmo antes de chegar à zona de abastecimento a Filipa vem ter comigo, a zona onde ela se encontrava, completamente isolada e às escuras, estava mal frequentada. Ficou ela a acompanhar os últimos minutos do treino enquanto eu me preparei para entrar na água com o equipamento para o abastecimento e aí começam as coisas a correr mal: a seringa saltou da mola, pousei a cana para voltar a prendê-la, mas neste momento (num local que me pareceu seguro em relação a rebentação das ondas) uma onda mais forte apanha-me, com a cana e o cesto no chão e a força da onda acaba por partir mesmo o nosso equipamento para os abastecimentos.

Só me apeteceu partir o resto da cana…após um belo duche bem quente fiquei mais animado.

Amanhã é dia de arranjar o equipamento para o abastecimento!



Pascoal Mendes
(texto de ontem de noite...)

5 comentários:

Nuno Vicente disse...

em principio a cana a usar sera a cana (2metros) mais antiga e menos comprida...

de qq modo a Filipa e Pascoal estao neste momento a tentar arranjar solucoes para reparar a cana nova (5metros)

tudo tranquilo...

Nuno Vicente disse...

o vento neste momento esta nuns inacreditaveias 60km/h, mas vai baixar ate aos 15km/h durante a minha Travessia (pelo menos esta previsto...)

abracos a todos,
NV

Maria Cunha disse...

Só azares :x

fmaster disse...

Caro Pascoal
O mais importante é q ninguém ficou ferido,
Entrar em stress agora , é pior q 'cuspir-na-sopa'

Decerto, q vão arranjar uma solução e o problema passa á história.

A cana de 1 homem tem obrigatóriamente q funcionar...se não for a de 5m, paciência....usa-se a de 2m,,,ás vezes, vale mais pequena mas eficiente. ops!!

FM

Luis K. W. disse...

De acordo com o Windguru, a temperatura (nao percebi se da água, se do ar) vai baixar na noite de 5a para 6a.
Nao te esqueças de levar um bom agasalho.
(ou... talvez nao fosse má ideia levar as bebidas e o gel ligeiramente aquecidos).
Um abraço,
Luís